Carregando...

balneario-mizael-marques-1-768x576.jpg

user9 de fevereiro de 2020
Foto: Reprodução / Prefeitura de Águas de Sta. Bárbara

interior de São Paulo é repleto de lugares gostosos para viajar no final de semana ou em emendas de feriados. Assim, você consegue se desligar da rotina, fazer um passeio bacana e não precisa gastar muito tempo na estrada ou até mesmo com passagens aéreas. Como dica de destino próximo da capital, queremos que você conheça mais sobre Águas de Santa Bárbara, uma cidade que proporciona bastante contato com a natureza e banhos de imersão em águas hidrominerais.

Localizada a 280 km de São Paulo, a encantadora Estância Hidromineral de Águas de Santa Bárbara já caiu no gosto de muitos moradores da capital do estado. Isso porque, em poucas horas é possível chegar a essa cidade cercada por natureza e águas límpidas.

As águas hidrominerais como essas, de origem vulcânicas e também radioativas, são um tesouro para a cidade e trazem benefícios para a saúde cientificamente comprovados. As águas são indicadas no tratamento como asma, bronquite, alergias e tantos outros problemas dermatológicos, respiratórios e até digestivos.

Mas ninguém precisa esperar ter alguma dessas complicações para aproveitar os banhos de imersão. Quem simplesmente deseja relaxar durante um final de semana e renovar as energias pode planejar uma viagem de final de semana para começar a semana seguinte com a corda toda!

Os únicos cuidados que os visitantes precisam ter para que o banho seja realmente proveito são:

  • Gestantes só podem tomar banho após o terceiro mês de gravidez para evitar problemas de pressão. Só faça isso com recomendação do seu médico;
  • Mulheres durante os três primeiros dias do seu período menstrual não deverão tomar os banhos sulfurosos, já que essas águas estimulam o aumento do fluxo;
  • Pessoas que tenham passado por cirurgias recentes (com pelo menos quinze dias) não deverão entrar nas águas para evitar problemas de cicatrização;
  • Quem estiver com febre não pode nem pensar em entrar nas águas, já que estas estimulam o aumento da temperatura do corpo;
  • Os banhos não deverão ser tomados após as refeições, já que a densidade da água pode causar complicações durante a digestão.

O principal para esses banhos de imersão é no Balneário Mizael Marques Sobrinho, que fica no centro da cidade em uma área verde com mais de 95 mil metros quadrados.

Inaugurado em 1964, o balneário tem estrutura de parque e de spa no mesmo lugar, contando com 16 cabines individuais com banheiras para banhos de imersão e mais duas cabines exclusivas para banhos dermatológicos, seis banheiros de ofurô, uma sauna seca, uma sauna úmida, uma piscina interna de relaxamento e uma piscina externa com lanchonete vestiários e banheiros independentes.

Foto: Reprodução / TripAdvisor

Não é cobrada entrada no balneário e, assim, o visitante pode aproveitar a área verde, a biblioteca, as trilhas ecológicas e os parquinhos (para quem tem criança pequena). O visitante só paga se quiser usufruir de algum tratamento, como os banhos de imersão, o relaxamento no ofurô, a ducha escocesa e as massagens terapêuticas. Os preços partem de R$ 13.

A estância hidromineral de Águas de Santa Bárbara não se resume apenas aos banhos de imersão e quem gosta de atividades de ecoturismo vai se deliciar com passeios em meio à natureza.

Você pode ir até a linda Cascata Capão Rico, com 37 metros de altura e tour principal na cidade. Esta é uma das cachoeiras mais belas da região, sendo sempre citada como cartão-postal de Águas de Santa Bárbara. Cercada por área verde, todo mundo que visita a cachu tem aquela sensação de paz e tranquilidade.

Além da Cascata Capão Rico, mais sete quedas d’água estão espalhadas pela cidade, sendo possível até fazer boia-cross, rafting, passeios de barco e muito mais. O pessoal da Eko Natural Rafting & Cia ASB que normalmente vende essas atividades.

Outro lugar bacana para conhecer em Águas de Santa Bárbara é a Prainha do Parque dos Lagos. Localizado próximo ao trevo da Rodovia Castelo Branco, o parque é composto por um grande lago, próprio para pesca, e por uma prainha de água doce para tomar banho. No verão, o local fica cheio de moradores e turistas em busca de sombra e água fresca.

Por lá, o visitante pode pegar um quiosque com churrasqueira para passar o dia, divertir-se nos parquinhos, visitar a cachoeira artificial e muito mais. O parque conta com restaurante e banheiros!

No centro da pequena cidade, o turista ainda pode reservar um momento para conferir de perto a arquitetura da Igreja Matriz de Santa Bárbara, considerada um monumento histórico e religioso na cidade.

Foto: Reprodução / Booking.com

Gostou desse cantinho fofo no interior de São Paulo? Pois, saiba que quem não abre mão de conforto vai adorar passar uns dias por aqui! Veja algumas opções:

  • Águas de Santa Bárbara Resort Hotel: com diárias a partir de R$ 403 para duas pessoas, com café da manhã e almoço incluso, este resort tem piscinas e bastante área verde;
  • Vale das Águas Hotel Fazenda: os chalés deste hotel fazenda são um verdadeiro encanto! As diárias para duas pessoas, com café da manhã, almoço e jantar incluso, partem de R$ 910;
  • Green Village Hotel e Restaurante: o hotel mais prestigiado de Águas de Santa Bárbara. Quer ser tratada como VIP? Seu lugar é aqui!
  • Novo Hotel Santa Bárbara: hotel no centro da cidade com diárias a partir de R$ 360 para duas pessoas, com café da manhã e jantar incluso no valor;
  • Chácara Andó Bed And Breakfast: prefere acampar? Aqui, você pode levar seus equipamentos e ficar no camping. As diárias partem de R$ 130 para duas pessoas, já com café da manhã incluso. Também existem quartos para reservar com preços a partir de R$ 200.

NOTA: Preços consultados em janeiro de 2020 e sujeitos a alteração

Fonte: quantocustaviajar.com / Por Andressa Xavier Pallenda 

 


Usina-Chavantes-3.jpg

user9 de fevereiro de 2020
Usina Hidrelétrica de Chavantes / Crédito da Imagem: Divulgação

A Usina Hidrelétrica Chavantes, uma das mais importantes do rio Paranapanema, completou 50 anos na última semana. Localizada na divisa do estado de São Paulo com o Paraná, entre Chavantes (SP) e Ribeirão Claro (PR), a usina possui grande relevância, contribuindo para o setor elétrico com 414 MW de capacidade instalada, energia suficiente para abastecer uma cidade de 840 mil habitantes.

As obras de construção da usina foram iniciadas em 1959 e seu primeiro grupo gerador entrou em operação em 1970. Quando foi inaugurada, a UHE Chavantes era o maior empreendimento hidrelétrico da região e um dos maiores do Estado, representando significativo impulso para o desenvolvimento do Vale do Paranapanema.

Os números da barragem impressionam. São 89 metros de altura e 500 metros de comprimento. Na construção, foram utilizados 6 milhões de m³ de material.

O reservatório da usina desempenha uma papel importante no desenvolvimento turístico regional: com um lago límpido de 419 km², maior do que 57 mil campos de futebol, com bordas que se estendem por 1.085 km – banha 15 municípios paranaenses e paulistas, entre eles Piraju, Ribeirão Claro e Carlópolis. O resultado são lindas praias de água doce, onde estão instaladas dezenas de hotéis, pousadas, campings e marinas, entre outros equipamentos de lazer.

 


58a2e555-45ec-482e-aac3-3eccac1f1305.jpg

user5 de fevereiro de 2020
Mirante Pedra do Índio / Crédito da foto: @pedrodoindiobotucatu

Botucatu se tornou nos últimos anos palco de grandes eventos que mesclam o esporte e o turismo. Diversos eventos já têm data confirmada durante todo o ano. Confira abaixo a temporada de competições:

Março

Dia 08 – Circuito Trekking de Regularidade

Local: Propriedade rural a definir

Dia 14 – Corrida Explore Noturna 5,10 e 21 km

Local: Atrás do Ginásio de Esportes

Abril

Dia 19 – Corrida Gravel BR (bike)

Local: Restaurante Celeiro

Dia 26 – Copa São Paulo de Enduro

Local de concentração: Atrás do Ginásio Municipal

Maio

Dias 02 e 03 – Festival de Voo Livre

Local: Rampa de Voo Livre na Base da Nuvem

Dia 03 – Corrida Explore 5, 10 e 21 km

Local: Rampa de Voo Livre Na Base da Nuvem

Dias 15, 16 e 17 – Rally Cuesta Off Road 1ª Etapa

Local: Atrás do Ginásio Municipal

Dia 31 – Circuito Trekking de Regularidade

Local: Propriedade rural a definir

Junho

Dia 07 – Festival Brasil Ride Road (Speed)

Local: Botucatu/Pardinho

Dias 11, 12 e 13 – Festival Brasil Ride – Prova de Mountain Bike e Corrida

Local de concentração: Em frente à Catedral

Dia 28 – Trekking de Regularidade

Local: Propriedade rural a definir

Julho

Dia 5 – Wolf Series Duathlon Cross e Corrida Cross, 5, 12 e 30 km

Local: Vale da Indiana

Agosto

Dia 16 – Meia Maratona Selvagem

Local: A definir

Dia 23 – Trekking de Regularidade

Local: Propriedade rural a definir

Setembro

Dia 18, 19 e 20 – Rally Cuesta Off Road 2ª Etapa

Local: Atrás do Ginásio de Esportes

Dia 27 – Trekking de Regularidade

Local: Propriedade rural a definir

Outubro

Dias 10 e 11 – Festival de voo Livre e Rock Fly

Local: Rampa de Voo Livre Na Base da Nuvem

Dia 24 – Explore 6 horas/Corrida em circuito fechado 3 km

Local: Fazenda Lageado (Museu do Café)

Novembro

Dia 14 – Haka Race Corrida de Aventura 20, 35 e 50 km

Local: A definir

Dia 22 – Meia Maratona Turística Clau´s Sports

Local: Estação Ferroviária

Dia 29 – Wolf Series Corrida de Aventura Duathlon e Triathlon Cross, maratona aquática e corrida cross 5, 12 e 30 km

Local: Rio Bonito

Dezembro

Dia 5 – Ultra Maratona 70K

Local: Vale da Indiana

Mais detalhes de cada competição, assim como inscrições e como participar, serão divulgados antes de cada evento.

Mais informações:

Secretaria Adjunta de Turismo

Rua Benjamim Constant, 161 – Vila Jaú (Estação Ferroviária).

Telefone: (14) 3811- 1492


pdt_ft1_7350.jpg

user31 de janeiro de 2020
IMAGEM: DIVULGAÇÃO
O Sebrae – Escritório Botucatu, em parceria com Instituto Jatobás e Prefeitura de Pardinho promoverá no dia 03 de fevereiro, segunda-feira, uma reunião onde pretende reunir agentes políticos e iniciativa privada dos 11 municípios que compõe o Pólo Turístico da Cuesta. A pauta do encontro é o desenvolvimento do turismo regional a partir de ações planejadas e integradas.
Segundo o Instituto Jatobás, o turismo  é uma força econômica das mais importantes do mundo: “Nele ocorrem fenômenos de consumo, originam-se rendas, criam-se mercados nos quais a oferta e a procura se encontram. Os resultados do movimento financeiro decorrentes do turismo são expressivos e justificam que esta atividade esteja incluída na programação da política econômica de todos os países, regiões e municípios”.
O Pólo Turístico da Cuesta é composto pelos municípios de Areiópolis, Anhembi, Avaré, Botucatu, Bofete, Conchas, Itatinga, Pardinho, Paranapanema, Pratânia e São Manuel.
SERVIÇO:
O encontro  será no dia 03 de Fevereiro, as 09h30, no Centro Cultural Max Feffer em Pardinho.
Rua Nicanor Teodoro Rosa, Pardinho – SP.

Fotos-turisticas-da-cidade-de-Bofete-6-1-1280x720.jpg

user3 de janeiro de 2020
IMAGEM: DIVULGAÇÃO

A “Cuesta” é o símbolo do turismo regional, que encanta os mais diferenciados públicos com seu portfólio de recursos e atrativos turísticos. Mas afinal, o que é essa tal “Cuesta”?

Cuesta (palavra de origem espanhola = encosta) é uma forma de relevo assimétrico (altitude entre 550 a 950 metros), com desnível abrupto, apresentando frente escarpada (front) e o reverso com fraca declividade.

A arquitetura do relevo Cuesta é formada por: reverso, front, sopé e seus morros testemunhos. Os mirantes tão vislumbrados por nós, como por exemplo, a “Base da Nuvem”, “Pedra do Índio”, “Tirolesa do Gigante” estão localizados no “reverso”; já o “Morro de Rubião Júnior”, “Morro do Peru”, “Três Pedras” e o “Gigante Adormecido” são exemplos de “morros testemunhos”.

relevo cuestiforme paulista se estende quase que continuamente na direção nordeste – sudeste do Estado, sendo atravessado pelos principais rios: o Tietê, o Paranapanema, o rio Grande, o rio Pardo e o Mogi-Guaçu. Os detalhes da formação dessa forma de relevo foram cuidadosamente descritos no “Atlas da Cuesta” do Instituto Itapoty. Vale a pena conferir o Atlas, é uma verdadeira aula de geologia, geografia e história natural.

Ao trafegar pela Rodovia Marechal Rondon notará placas marrons com ilustrações e dizeres em branco – são placas turísticas indicando que você está na região do Consórcio Turístico Polo Cuesta.

Em outro trecho da Rondon, encontramos a placa turística “Cuesta Basáltica – ajude a preservar esse patrimônio natural”. Tal placa é um indicativo de que a Cuesta não é somente um imponente atributo turístico, mas sim, um alerta sobre a sua vasta importância geológica, ambiental e social. Para isso, foi criado em 1983 a Área de Proteção Ambiental Corumbataí, Botucatu Tejupá/ APA Botucatu, um tipo de Unidade de Conservação, que abrange nove municípios da região – Avaré, Angatuba, Botucatu, Bofete, Itatinga, Guareí, Pardinho, São Manuel, Torre de Pedra. Essa APA visa proteger as Cuestas Basálticas, e os atributos ambientais e paisagísticos, como os morros testemunhos, os recursos hídricos superficiais, o Sistema Aquífero Guarani (mais especificamente, suas áreas de recarga), o patrimônio arqueológico, a vegetação e fauna típica de Mata Atlântica e Cerrado.

Para saber mais sobre a importância ecológica da Cuesta, além da leitura do Atlas, recomendamos a leitura do artigo Viagem virtual ao Aquífero Guarani em Botucatu (SP):  Formações Pirambóia e Botucatu, Bacia do Paraná e uma visita ao MuMA Museu de Mineralogia da Aitiara – dicas que irão enriquecer seus passeios pela região.

Outras curiosidades

(1) O termo Serra não pode ser empregado como sinônimo de Cuesta. O relevo serra é um conjunto de montanhas e terrenos acidentados com fortes desníveis e muitos picos.

(2) Cuestas Basálticas ou Cuestas Arenítico – basálticas: são compostas por remanescentes de rochas vulcânicas (basalto) em áreas de rochas sedimentares (arenito).

(3) O Morro de Rubião Júnior e o Morro do Peru (Botucatu) não são vulcões adormecidos.

(4) As “pedras pretas” comumente presentes em cachoeiras e córregos de nossa região são exemplos de rocha vulcânica, o basalto, resultado do maior derrame de lava do mundo, ocorrido na Era Mesozoica, durante a separação da Gondwana. Para agricultura, o basalto é uma rocha importantíssima, pois o produto de sua decomposição é um solo de coloração avermelhada que origina os solos férteis – conhecido como terra roxa. Os imigrantes italianos pronunciaram “Terra rossa” que em português significa, terra vermelha.

(5) As “pedras de vários tons de vermelho e algumas recobertas por líquens” comumente presentes na “Pedra do Índio, Três Pedras e na Base da Nuvem” são exemplos de rocha sedimentar, o arenito, uma rocha formada pela compactação de sedimentos de areia (grãos) a milhares de anos.

FONTE: noticias.botucatu.com.br / Artigo: Patricia Shimabuku é farmacêutica industrial, professora e ativista socioambiental. 


DSCN7793-1280x960.jpg

user3 de dezembro de 2019
Balneário de Águas de Sta Bárbara / Crédito da foto: Fernando Alonso

A Estância Hidromineral de Águas de Santa Bárbara foi a única cidade da região a levar o troféu de primeiro lugar do prêmio Top Destinos, em evento ocorrido semana passada, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual. 

Águas de Santa Bárbara,concorreu na categoria “Saúde” e venceu outros destinos turísticos de destaque do interior paulista: Águas de Lindóia, Águas de São Pedro e Serra Negra. 

O evento é organizado anualmente por entidades de apoio ao turismo e o prêmio se dá através de votação popular na internet. A iniciativa tem por objetivo promover e valorizar os municípios que se dedicam ao desenvolvimento da atividade turística e na valorização da cultura e economia local.

Confira os outros municípios vencedores do Prêmio Top Destinos: Aventura – Iporanga; Compras – Araçatuba; Cultural – São Luiz do Paraitinga; Ecoturismo – Monteiro Lobato; Esportes – São Bento do Sapucaí; Estudos e Intercâmbio – São Bernardo do Campo; Gastronomia – Campos do Jordão; Náutico – Cananéia; Negócios e Eventos – Santos; Parques Temáticos – Barretos; Pesca – Itanhaém; Religioso – Itú; Rural – Jundiaí; Social – Socorro; Sol e Praia – São Sebastião e Saúde, a represente da região- Águas de Santa Bárbara. 


58926845-412c-4e76-8101-44faac1f1f1a.jpg

user4 de novembro de 2019
Cachoeira da Marta / Botucatu-SP / Crédito da Imagem: solutudo.com.br

Com temperaturas cada vez maiores e a proximidade do verão, os botucatuenses passam a buscar opções em meio à natureza para se refrescar. Algumas das atratividades são as cinco cachoeiras (entre 80 catalogadas no município) para acesso público. Um desses pontos turísticos é o Parque Municipal Cascata da Marta que concentra uma das maiores e mais visitadas cachoeiras de Botucatu. O espaço, no entanto, passa por um extenso processo de revitalização que já dura uma década.

Agora, a liberação do complexo para o público geral parece estar mais próxima. Segundo posicionamento da Prefeitura de Botucatu, 95% das obras de revitalização da Cascata da Marta estão concluídos. A previsão de entrega é para a primeira quinzena de dezembro, data que já foi postergada por diversas vezes (a última estimativa, dada em janeiro, previa que o espaço seria reinaugurado em junho, o que não ocorreu). O dia específico não foi informado pela gestão municipal.

A nota emitida pela Prefeitura de Botucatu reforça que o contrato com a empresa responsável pela obra termina em 3 de dezembro. A revitalização custará R$ 1,6 milhão e ocorre com recursos do Fundo de Interesses Difusos (FID). O projeto contempla transformação total na estrutura, a fim de garantir maior segurança e acessibilidade aos visitantes, incluindo pessoas com deficiência (PCD).

Para isso, estão sendo implantadas iluminação artificial, centro receptivo com salas de audiovisual para acomodar até 40 pessoas, banheiros, área de estacionamento para 44 carros de passeio, 4 ônibus e motocicletas, entre outras atratividades.

O espaço contará com duas novas trilhas de acesso à cachoeira, sendo uma totalmente adaptada a cadeirantes e pessoas com limitação de locomoção, com piso intertravado. Ambas terão mirantes com vista panorâmica. A trilha de acesso à cachoeira passa por readequação e contará com instalação de acessórios de segurança, degraus regulares e piso de madeira.

Devido aos trabalhos, o acesso do público está proibido, com monitoramento ocorrendo por parte da Guarda Civil Municipal (GCM) e tendo a instalação de placas indicativas sobre as obras e os perigos encontrados ainda no local. Mas, isso não é impedimento para que dezenas de banhistas venham a se arriscar nos dias de intenso calor, principalmente aos fins de semana e feriados.

FONTE: www.noticias.botucatu.com.br / Matéria: Flávio Fogueral 


71956260_1001714060163452_8577553515545624576_n.jpg

user14 de outubro de 2019
Corredeiras do Rio Paranapanema em Piraju / Crédito da foto: @digao_garou

A Estância Turística de Piraju colocará o Turismo em debate no dia 22 de outubro, a partir das 19h na Faculdade Facespi, com a realização da primeira feira de turismo do município. O evento será promovido através da iniciativa conjunta da instituição de ensino com o Comtur – Conselho Municipal de Turismo e do Departamento Municipal de Turismo.

A feira tem como objetivos integrar os empresários do setor, promover o desenvolvimento de roteiros e pacotes de viagens e divulgar a região como destino turístico. Para isso serão propostos debates em formato de mesa redonda, apresentação de produtos e serviços locais no quadro Minuto do Empresário e rodadas de negócios com exposição das empresas participantes. Também está prevista a apresentação de uma palestra sobre marketing digital com Felipe do Val.

Para quem prestigiar o evento, outras atrações serão propostas: mini tirolesa, rapel, apresentações musicais, comidas e bebidas locais. O evento é aberto da toda a comunidade e sem custos aos expositores.

Crédito da imagem : Divulgação

SERVIÇO:

Data do evento: 22 de outubro, terça-feira, às 19h.
Local: Faculdade Facespi – Estância Turística de Piraju – SP.
Entrada franca 
Contato: (14) 99906 8442 – José Alfredo Viana / FACESPI

 

Crédito da foto de capa: https://www.facebook.com/Piraju-em-Foco-894592877542238/

 

 


Camping-guiomarana-05-1280x960.jpg

user25 de setembro de 2019
Lazer na represa em Fartura / Crédito da foto: Prefeitura Municipal de Fartura

A Secretaria de Turismo de Fartura em conjunto com o Comtur da cidade, lançou na última semana seu primeiro roteiro turístico: é a Rota dos Mirantes, no bairro de Areia Alta, na estrada de acesso ao município de Timburi. 

O projeto vem de encontro com o bom momento da região, conhecida como Angra Doce que foi aprovado pelo Senado Federal como de interesse turismo, unindo municípios da divisa de São Paulo e Paraná. 

A outra novidade foi o lançamento da campanha hashtag #Faturismo, criada para incentivar os farturenses e turistas a usarem a hashtag quando estiverem em lugares turísticos do município e desta forma ajudar na divulgação da cidade. 

 

Crédito da foto de capa: Camping/ blogantoniomendes.blogspot.com

 


1923.jpg

user9 de setembro de 2019
Estância Turística de Piraju foi uma das cidades da região beneficiadas com recursos do DADETUR / Crédito da foto: Internet
A Secretaria Estadual de Turismo realizou na última semana a assinatura de 146 convênios, no valor de aproximadamente R$ 120 milhões, para financiar obras em 85 municípios, por meio de recursos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR). A articulação de repasse dos recursos do Dadetur será feita por meio da Secretaria de Desenvolvimento Regional.
Obras como implantação de parque urbano, sinalização turística, revitalização de museu, ampliação de complexo aquático e construção de jardim botânico são alguns dos objetos de convênios assinados pelo Governo do Estado com prefeitos de 30 Estâncias e 55 Municípios de Interesse Turístico (MIT).
Confira os municípios da região beneficiados com recursos do DADETUR:

Estância Hidromineral de Águas de Santa Bárbara – Reforma da piscina municipal, construção de cobertura do bebedouro da Praça da Bíblia e reforma da quadra de street ball, quadra de malha e de tenis. Repasse: R$1.863.373,64

Estância Turística de Piraju – Revitalização da Iluminação Pública Fase 2. Repasse: R$169.931,4

Bofete (Município de Interesse Turístico) – Revitalização Terminal Rodoviário. Repasse: R$100.000,00

Pardinho (Município de Interesse Turístico) – Reforma do Centro Cultural Max Feffer e reforma do Espaço Cultural Zulmira Vivan. Repasse: R$336.130,42

 

Fonte: www.turismo.sp.gov.br

Foto de capa: Cerimônia de assinatura dos convênios do DADETUR / www.turismo.sp.gov.br



Conheça

Seja Bem-Vindo!

A principal atração turística de Avaré é a represa de Jurumirim, formada pelo Rio Paranapanema, a 18 km da cidade. O local é território livre para a prática de windsurf, Jet skis, banana boat, caiaques, barcos e lanchas. É possível alugar embarcações nas marinas, passear de escuna ou fazer aulas de wakebord e stand´up. Ao redor da represa estão também hotéis de lazer, casas de veraneio e pousadas atraentes para casais, além do Camping Municipal.

Na área central, os principais atrativos são o Mirante do Cristo Redentor, o Santuário de Nossa Senhora das Dores, o Horto Florestal, artesanatos, entre outras atrações. Ao passar pela cidade, não deixe de provar nosso famoso doce de leite, iguaria muito tradicional de nosso município.


ENTRE EM CONTATO


Net @ - sites para internet